®

quinta-feira, 12 de agosto de 2021

Vidas Negras é Diferente de Vidas Pretas!!!

 Antes de pegar gosto pela leitura, eu também achava que “vidas negras” importavam. Depois que descobri que negro, de necro (necrotério), significa homem morto e amaldiçoado - termo grego inventado para justificar a maldição do povo cananeu aos africanos (essa maldição já foi cumprida e não era para o povo africano, e sim para um povo pecador) -, vi que não tem mais sentido usar este termo a pessoas vivas. Acredito no poder das palavras que, em sentido negativo, atrasam vidas. Quem nunca ouviu uma pessoa que vive xingando, reclamar que Deus não ouve suas orações? Seria ofensivo e burrice, de minha parte, chamar pessoas pretas de negros, sabendo do real significado da palavra. Seria o mesmo que chama-los de mortos, escravos, seres inferiores e amaldiçoados. Notem que os gringos, na versão original, não dizem NIGGER LIVES MATTER (vidas negras importam), e sim, BLACK LIVES MATTER (vidas pretas importam). Lá, nos States, é ofensivo chamar um preto de negro; sujeito a tomar um processo ou uma “bicuda” no nariz. Além do mais, já foi provado e comprovado cientificamente que nossa raça, independente de cores, é humana (tanto a bíblia, como a ciência, dão o entendimento de que a vida humana se originou na África). Ou seja, até o mais branquinho da Europa tem sangue africano nas veias. Isso mostra a tamanha idiotice que é o racismo, que deveria ser caracterizado como desrespeito à cor oposta. Mas, como ainda vai tempo para o povo entender, vamos continuar tratando como racismo, mesmo. Completamente sem sentido chamar um ser de raça negra (inferior) e outro de raça ariana (superior). Não tem base científica e são termos simbólicos, usados apenas para nos dividir. E conseguiram.

Acho, eu, que a mídia brasileira traduz de maneira errada, propositalmente. E quem não tem conhecimento, acaba repetindo o que a televisão diz. Foram povos pobres, assim, educados pela televisão, que, em 2018, ajudaram a eleger um racista como Presidente, como se ele fosse o Salvador da Pátria. Agora, nem adianta reclamar; muito menos querer falar pelos pretos.

Como é fácil enganar o povo, principalmente em religiões que se dizem cristãs, que, seguindo erroneamente os ensinamentos de Cristo, se tornam falsas cristãs. Jesus pregou o amor ao próximo, mas muitos pregam e praticam o ódio contra as diferenças e ainda se dizem cristãos. Cristão assim, até o diabo é.

Talvez, a ingenuidade destes pretos, seja um dos motivos do racismo nunca acabar. Mas, vai acabar. Na hora certa, mas vai. Já vi, em comentários de redes sociais, que muitos pretos brasileiros se menosprezam, se tratando como inferiores. Eles não estão errados. Muitos pretos tem preguiça de sair da zona de conforto e isso deixa os racistas mais informados, confortáveis e super felizes. Prefiro não ser estatística e evoluir na prática com o que aprendo.

http://djdei.blogspot.com/2018/08/negro-nao-e-cor.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário